sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Pontos Túristicos do México.


MÉXICO é um País com muita diversidade e ao mesmo tempo, em alguns aspectos, muito hegemônico.
São tantas as opções que para conhece-lo, certamente terão que reserva muito tempo de viagem.
Assim, procuraremos abordar selecionando alguns dos principais destinos turísticos, Culturais e outros com certa Tradição.
Sua Capital é a CIDADE DO MÉXICO ou como preferirem, MEXICO CITY DF está a 2.250 m acima do nível do mar.
Trata-se do Distrito Federal que por sua vez oferece um mundo de diversificações salpicado com narrações para evocar interessantes passagens na rica história Mexicana.
Admirar as construções é possível através dos passeios já programados nas ruas do centro histórico, começando pela Catedral Metropolitana, símbolo da colonização espanhola com seus cantos e arquitetura Barroca-Churriqueresca.
O Palácio Nacional com sua arquitetura tipicamente singular onde se apreciam os arabescos através dos quais "Diego Rivera" narro episódios da história Mexicana.
O Palácio dos Correios é um edifício com forro interior todo trabalhado na Itália e constitui um admirável trabalho artístico.
Neste lugar encontra-se o Museu Numismático onde a história é contada através das gravuras nas cédulas.
O Palácio das Belas Artes constitui um exemplo de arquitetura porfiriana.
Seguindo na calçada da reforma, não poderemos deixar de admirar o Anjo da Independência, o Monumento a Colombo e Diana Cazadora.
Quanto aos Museus, o Distrito Federal tem todos e para quaisquer idades, gostos ou necessidades.
No Bosque (Parque) de Chapultepec abrem-se as portas para: História, Geral, História Mexicana, Antropologia, Arte Moderna, Rufino Tamayo, Tecnológico da Comissão Federal de Eletricidade, História Natural e Papalote.
CHAPULTEPEC é o parque mais visitado da Cidade e conta ainda com um Zoológico, seção de Jogos Mecânicos e grandes extensões de áreas verdes ao longo das quais se distribuem muitos monumentos interessantes com belas fontes.
Muito embora os melhores hotéis estejam localizados no Centro Histórico, na zona ROSA, no PASEO DE LA REFORMA e nas imediações do Bosque de Chapulpec, existem outras possibilidades ao sul da cidade ou nos bairros residenciais mais centrais.
A hospedagem tem um toque da hospitalidade Mexicana combinada com a excelente infra-estrutura do primeiro mundo.
Na Cidade do México existem entretenimentos para todos os gostos e idades onde fazer compras é uma delas: Lá você encontra desde famosas marcas internacionais até roupas nacionais de excelente qualidade e preço.
Seus SHOPPING Centers estão entre os mais sofisticados do mundo.
Caso seu interesse seja pelo tradicional, a ida aos mercados populares é uma festa de cor e abundância, tudo com maior variedade e preços infinitamente menores que no Shopping.
Assim, recomendamos usar a Moeda Nacional (NOVO PESO MEXICANO) ou Cartões de Credito ainda que o DOLAR ESTADUNIDENSE seja bem aceito.
A gastronomia é farta e muito rica e sobretudo pode-se ficar sossegado com relação ao consumo de Água e Alimentos, eles poderão ser consumidos com segurança em qualquer restaurante ou hotel da cidade já que estão muito acostumados as exigências de higiene internacionais.
A vida noturna da Cidade do México é para todos, você encontra lugares para dançar e desfrutar todos os gêneros de Musica, atmosferas ideais para tomar um drinque, conversar, lugares para um bom BOLERO, o som "JAROCHO" (Do Estado de Veracruz) ou "HUASTECO" (De San Luis Potosí).
É claro que os famosíssimos e tradicionais " LOS MARIACHIS " e trios românticos.
Nos últimos anos a CIDADE DO MÉXICO se consolidou como um grande centro de interesses internacionais e por isso, dispões de excelente infra-estrutura de vanguarda e nela estão fixados os principais escritórios das grandes Corporações Mexicanas e Mundiais afinal, México City é a primeira ou segunda cidade mais populosa e extensa do Mundo.

CANCUN , Principal ponto turístico do momento tem em sus PRAIAS a principal e mais bela das atrações, abertas, naturais com um colorido insuperável e infra-estrutura turística reconhecida mundialmente.
Em CANCUN você só fica preso ao hotel se quiser e se resistir.
São SHOPPING (Plaza Caracol, Cancun Plaza e tantos outros), TEATRO Cancun recém inaugurado oferece diariamente apresentações com Dança Folclórica e Ritmos Musicais Caribenhos e Mexicanos.
Recomendamos um Passeio no TEATRO INTERATIVO "LOS GALEONES" onde uma Nau (Galeão) original parte da Marina e zarpa ao longo da costa de Cancun.
O espetáculo se desenvolve já na recepção para embarque onde todos os Marujos e tripulantes em geral estão vestidos a caráter, durante a navegação um dos marujos cai ao mar de cima do mastro principal e quando todos se aproximam admirados, são surpreendidos com tiros de canhões vindos de outro GALEÃO tentando abordar.
Todo este furduncio se desenvolve com você bem ao meio.
Após o espetáculo as Naus ancoram e servem um verdadeiro banquete como jantar, vale a pena.
Outro passeio é através do Submarino " NAUTIBUS " onde na verdade existe nele um profundo casco de vidro submerso e você fica extasiado com a beleza do que vê abaixo da linha d´agua.
Existe o passeio de um dia as maiores e mais famosas RUINAS MAIAS (CHICHEN ITZA) a mais ou menos 3 horas de CANCUN através de uma auto-pista.
Ou as RUINAS DE TULUN XEL-HA a mais ou menos 1 hora e 15 minutos de Cancun.
Outro passeio que você não pode deixar de fazer é visita ao Parque X-CARET, trata-se de um Parque Temático-Ecológico que oferece de tudo, desde diversão a gastronomia.
E pôr falar em comida recomendo jantar no LOS PERICOS, é um espetáculo a parte, enquanto você degusta eles vão fazendo mil brincadeiras com os clientes.
O almoço pode ser no LA PARRILLA onde um bom TACO pode ser saboreado mas, muito cuidado com o CHILI principalmente o havanero (Verde) é muito forte, experimente o Guacamole (Abacate que se come temperado e salgado como tempero).
Enfim, VIVA CANCUN com todas as suas forças, vale a pena! ACAPULCO , cujo significado no vocabulário quer dizer " Lugar aonde as Canas foram destruídas " constitui o centro turístico de maior fama Nacional e grande expressão Internacional e se adapta a todos os gostos pois, oferece uma grande variedade de PRAIAS e Diversões.
Fica localizado na costa Mexicana do Pacífico e dentro de uma baia, mais bela do mundo.
Para trocar as cores, basta um passeio pelas Praias Acapulquenhas, a começar pela CALETILLA, logo vem a CONDESA (Com fama internacional).
Um passeio sumamente conhecido e desfrutado pelos próprios Acapulquenhos é o LA QUEBRADA, ponto de onde se atiram famosos e CORAJOSOS mergulhadores de cima dos Penhascos a 32 metros de altura passando raspando pelas rochas em seu trajeto de descida.
ACAPULCO, sede de múltiplos eventos Artísticos e Culturais em nível internacional, possui um grande numero de bares, discotecas, restaurantes, espetáculos, centros noturnos e diversos passeios nos tradicionais IATES onde além de admirar a vista noturna da baia, também poderá bailar todo tipo de música.
A hospedagem é seu ponto forte, são hotéis de diversas matizes dentro das mais variadas categorias.
PUERTO VALLARTA , é um centro turístico com fácil acesso já que seu aeroporto (GUSTAVO DIAZ ORDAZ) encontra-se ao lado das principais estradas e avenidas.
PUERTO VALLARTA está localizada na zona central da baia de BANDERAS, no estado de Jalisco.
Originou-se de uma ilha de pescadores e a beleza de sus Praias, e as mais belas paisagens de Montanhas juntamente com a vegetação que a rodeia a torna um cartão postal.
Suas ruas mantém um ar romântico devido a nostalgia das calçadas empedradas, o colorido dos telhados vermelhos e o inconfundível sabor provinciano chamam poderosamente a atenção dos visitantes.
Com o decorrer dos anos foi transformando-se em um destino turístico com uma grande e moderna infra-estrutura hoteleira preparada para receber os visitantes nacionais e estrangeiros.
Entre suas belas Praias, sobressaem por sua tranqüilidade, serviços e beleza natural: PLAYA DEL SOL, onde se destaca a sua tradição de favorita dos PIRATAS a dois ou três séculos atrás, PLAYA LAS AMAPAS, PLAYA MISMALOYA, de areia fina e dourada, águas transparentes e suaves marés, temos ainda as Praias LOS VENADOS, PUNTA NEGRA, CONCHAS CHINAS e BOCA TOMATLAN.
Nem toda PUERTO VALLARTA é somente SOL e PRAIA, ha também atrativos culturais como: MUSEO ARQUEOLOGICO a arquitetura colonial da PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DE GUADALUPE, MERCADO famoso pelos produtos marinhos ali vendidos a preços convidativos.
Fonte: www.ecoturnews.com.br
Pontos Turísticos do México
Há várias coisas interessantes para turismo no México. Pirâmides e templos antigos, grandes megalópoles e resorts tropicais. A viagem ao México pode começar na sua capital, a Cidade do México. É a terceira maior metrópole do mundo, perdendo apenas para Tóquio e Nova Iorque. Essa cidade com mais de 20 milhões de habitantes foi construída sobre as ruínas de Tenochtitlan, a antiga capital Asteca fundada em 1325. Indícios de civilizações antigas estão presentes na cidade, particularmente nas escavações do Templo Mayor e no Museu Antropológico no Parque Chapultepec. Tenochtitlan foi fundada em 1325 pelos astecas.
Um dos pontos turísticos obrigatórios são as pirâmides de Teotihuacan e Chichen Itza. Teotihuacan fica a 50km ao norte da Cidade do México e é possível observar pinturas místicas como figuras de deuses, seres noturnos entre outros. As ruínas de Chichen Itza ficam entre Cancun e Merida, onde habitavam as tribos Mayas.

Se você se cansar de ver ruínas e estradas empoeiradas, você pode desfrutar de resorts como Cancun, Puerto Vallarta ou Acapulco.
Cancun é um dos pontos turísticos mais populares do México. Com apenas 35 anos de existência, Cancún foi construída no que antes era uma vila de pescadores. Cancún é famosa por suas belas praias que contornam toda a cidade.
Um dos pontos turísticos mais excitantes do mundo, Acapulco é famosa por sua vida noturna, belas praias, inúmeros esportes aquáticos, hotéis e restaurantes de primeira linha e a maravilhosa Baía de Acapulco.
A melhor época para curtir um turismo no México é entre Outubro até Maio.
Fonte: www.turismobrasil.info
Pontos Turísticos do México
 

CAPITAL DE MÉXICO

A capital da República Mexicana é uma das mais povoadas do mundo, com 11 milhões aporximadamente, de habitantes e, uma zona de satélite que quase duplica sua população. Situada no leito seco do Lago Texcoco e rodeada de montanhas, foi chamada por Cortés como "coisa maravilhosa". A cidade cresceu de forma desordenada, embora conservando sempre a herança histórica nas construções e costumes. México é uma tentação que encanta quem a conhece. Talvez o absoluto, a sua magnitude e por ser o reinado dos contrastes, alguns elementos possibilitam tão estranha fascinação.
Achamos que o melhor, é visitar os principais lugares de interesse do centro histórico, caminhando. Também pode utilizar o metrô, um dos mais eficientes, rápidos e limpos do mundo, as combes (chamadas "peseros", pequenos ônibus), os novos bici-táxis, o pequeno trem que realiza percursos turísticos, os ônibus ou bem o táxi.
O centro histórico era construído acima das ruínas da antiga Tenochitlán. Trata-se de um conglomerado de vestígios coloniais e ocultas construções aztecas. O melhor lugar para iniciar a visita é desde o Zócalo ou Praça da Constitución, a segunda praça maior do mundo. Em torno dela encontra-se o Palácio Nacional, com esplêndidos murais de Diego Rivera, a Suprema Corte de Justiça, o Portal de Mercaderos, a zona arqueológica do Templo Mayor, o Museu e a Catedral Metropolitana. A construção deste impressionante templo iniciou-se no século XVI sobre o recinto cerimonial azteca e, não acabou até o XIX, ração pela que reúne vários estilos arquitetônicos como o renascentista espanhol, barroco, neo clássico francês e inclusive algumas das vidraçarias de Matias Goherita, além de excelentes mostras da arte contemporânea. É a maior Catedral latino americana, e no seu interior destacam vários retábulos barrocos e Neo-clássicos. Não menos surpreendente é o Sagrario Metropolitano, considerado como uma das obras churrigurescas mais importantes do país.

Da Catedral, atravessando a rua, encontra-se o Monte Nacional de Piedad, o lugar onde existira o Palácio Axayácatl e onde Cortés esteve prisioneiro a Moctezuma. Do lado contrário, o Templo Mayor, conformado por duas pirâmides gêmeas e, lugar onde os aztecas adoravam a Huitzilopochtli, deus da guerra e a Tláloc, deus da chuva. Aqui, levanta-se o Museu que mostra peças achadas no jazigo e constitui um dos mais belos e modernos lugares de exibição com que a capital conta.
Muito perto, ao norte, a Praça de São Domingo, onde levanta-se a Antiga Aduana, considerada como uma das edificações mais harmoniosas do México e sede da antiga Santa Inquisição. Aqui encontra-se o Portal dos Evangelistas, chamado assim pelos numerosos escrivãos que, com suas velhas máquinas, relatam e comprimentam o que for solicitado (inclusive cartas de amor). Voltando ao Zócalo e em direção sul descobrirá o Museu da Cidade, que exibe uma coleção de peças que mostram a história da capital. Muito perto está o Hospital de Jesus, fundado por Hernán Cortés, cujos restos estão enterrados embaixo de uma singela lápide, que não tem mais legenda no seu nome na igreja adjunta.
Voltando ao Zócalo e em direçao Oeste, pela rua Madero, pode-se visitar a Igreja-Convento de São Jerônimo, do século XVII. Entre seus muros viveu a célebre poetisa Sor Joana Inês da Cruz. A poucos passos a Igreja da Profesa, lugar onde iniciou-se a conspiração para alcançar a independência. O Palácio de Itúrbide, do século XVIII, importante casa colonial, destacada pela arquitetura e, muito perto a Casa dos Azulejos, hoje café, onde aconselhamos a desfrutar de um gostoso desejum do tipo "ovos rancheros". A frente, o Templo de São Francisco e a Torre Latino Americana, com 177 metros de altura e a segunda em altura, depois da Torre de Petróleos.
Neste ponto descobrirá o belo e delicado Palácio de Belas Artes. Construído em mármore de Carrara, no início do século, seguindo o estilo Art Nouveau e acabando em pleno auge do Art Déco, é sede de importantes exposições, concertos, óperas. Coraise apresentações do Balé Folclórico. Destaca-se, o maravilhoso pano de fundo de vidro de Tiffany, beseado em um desenho do célebre pintor, que representa os vulcões Popocatépetl e Iztaccíhuatl. Aqui aloja-se o Museu Nacional de Arquitetura. Muito perto o Palácio de Correios e "El Caballito", monumento dedicado a Carlos IV cuja figura é apagada pela perfeição com que seu autor, Tolsá, executou o corcel que monta o soberano. Ao frente, o Museu Nacional de Arte, onde pode-se desfrutar um interessante percurso pela arte dos séculos XVI ao XX e o Palácio de Minería, a mais bela mostra do estilo Neo-clássico que caraterizou o México do fim de século.
Atrás, o Palácio La Alameda, tradicional parque que data do século XVI, um dos melhores lugares para observar a vida e costumes dos habitantes da capital. Durante os fins de semana é ocupada por numerosos postos de comida e artesãos, além dos espetáculos de música e baile. Por perto da Alameda, o Museu de Artes e Indústrias Populares, desde onde pode-se ver o Hemiciclo Benito Juárez. Muito perto, deixando atrás o parque, chegará à Igreja-Convento de São Hipólito, que merece uma visita por ser o lugar em que os espanhóis foram derrotados pelos aztecas na Noite Triste. Continuando mais para o Oeste pela Av. Juárez, chegará à Praça da República, onde levanta-se, majestoso, o Monumento a la Revolución. A frente o Frontón México, lugar de jogo de bola vasca e muito perto, o Museu de São Carlos, de estilo Neo-clássico e, que aloja a tradicional Acadêmia de Pintura do México. A muitos poucos passos, no antigo Convento de São Carlos, está o Museu José Luis Cuevas e a colosal escultura "La Giganta".
Deixando esta zona, aconselhamos ir à Praça das Três Culturas, onde coincidem os alicerces de uma pirâmide azteca, um convento colonial e a moderna torre branca da Secretaria de Relações Exteriores a a Basílica de Guadalupe, tanto a construída em tempos de conquista como a nova, pelo prfundo significado religioso. Aqui sentirá muito de perto o fervor dos crentes. 12 de dezembro, Dia da Virgem de Guadalupe, milhares de peregrinos reúnem-se para cantar serenatas.
Vá até o Paseo da Reforma admirar as construções decimônonicas e modernas que são vigiadas. Em uma bela e animada praça levanta-se o Angel da Independência, o monumento mais simbólico da cidade. Quando chegue a ele estará na conhecida Zona Rosa, um dos bairros mais elegantes e comerciais da Cidade de México. Pelo Paseo pode-se ir ao extenso Bosque de Chapultepec. Nesta zona encontra-se, no alto de uma pequena colina. O Castillo, onde viveu o imperador Maximiliano e, onde os nossos heróis morreram defendendo a sua escola Militar durante a guerra e, invasão norte-americana que custou ao país a perda dos Estados da Califórnia, Texas e Novo México. Na atualidade aloja o Museu de História. O bosque acolhe o Zoológico e os Museus de História Natural, Arte Moderna, Rufino Tamayo e o importante Museu de Antropologia e História. Este último aloja a coleção de peças pre-colombianas, a mais importante da América. Nas 25 salas exibem peças de todas as culturas e lugares do México. Aconselhamos que o percorra em várias visitas (tem restaurante).
Em outra direção e para o sul, pela Av. Insurgentes, uma das mais compridas do mundo, poderá ter acesso a Coyoacán, bairro tradicional de México. As ruas conservam o ambiente colonial e o Templo de São João Batista, junto com os Museus de Frida Kalho e das Artes Populares, são alguns dos principaís atrativos da zona. Mais ao sul localiza-se a pitoresca Vila de São Angel. As ruas empedradas e as majestosas casas coloniais o convertiram em um lugar de elite. Nos finais de semana, numerosos artistas expõem os seus trabalhos, sendo bom lugar para algumas compras.
Aqui encontra-se o Museu Estudio Diego Rivera, em uma construção de estilo funcionalista e o Convento do Carmo, com uma das belas cúpulas policromadas da Nova Espanha e com a única coleção de múmias da cidade. Em uma fazenda antiga, desfrutá de um dos restaurantes mais elegantes do país, o "São Angel Inn".
Mais para o sul, depois do bairro de Tlalpan e do Estadio Azteca, com uma impressionante escultura metálica, o "Sol Roxo" de Alexander Calder, encontra-se Xochimilco, "Lugar das Flores" e testemunha das antigas lagoas de Tenochitlán. Neste lago os indígenas cultivavam verduras, flores e frutos nas chinampas, parcelas flutuantes de terra. Aconselhamos dar um passeio pelos canais em alguma das trajineras ou lanchas enfeitadas com flores (de plástico). Não deixe de ir à praça e o mercado onde poderá degustar a comida mexicana e realizar algumas compras a preços baixos. Em Xochimilco vá ao Museu Dolores Olmedo, com a coleção privada mais importante de Diego Rivera, com obras de Frida Kalho, peças de arte pré-hispânica e de artes populares. Encontra-se uma bela fazenda acondicionada para alojar tão importante mostra.

OS ARREDORES DO DISTRITO FEDERAL

Neste percurso iniciaremos pelos lugares de interesse do estado do México, para continuar pelos estados de Morelos, Puebla, Tlaxcala e Hidalgo. Realizaremos um curto pulo ao Estado de Guerrero.

ESTADO DE MÉXICO

Aproximadamente a 40 quilômetros para o norte de Cidade de México encontra-se Teotihuacán, cujo nome significa "lugar de deuses". Trata-se de um impressionante conjunto arqueológico abandonado no ano 800 e composto pelas Pirâmides do Sol, da Lua, a Calçada dos Mortos, a Ciudadoa, o Templo de Quetzacóatl e o Palácio Quetzalpapalotl. A magnifIcência do caminho vai cativar-lo. Muito perto é bom fazer uma parada no Convento de Acolman, o melhor lugar para compreender a mestiçágem entre as duas cosmo-visões que fizeram possível, o México de hoje: a indígena e a espanhola.
Outra das excursões que pode-se fazer desde a Cidade de México é a visita à Valle de Bravo, encantador lago rodeado de montanhas. Encontra-se a 80 quilômetros de Tpluica e constitui um dos mais importantes centros naúticos do país, onde junto com o esquí aquático, nevegação à vela, vôo sem motor, equitação e golf, poderá desfrutar de excelentes restaurantes e discotescas cheias de gente jovem.

Toluca

Toluca, a cidade mais alta do país, com 2.600 metros de altitude, é a capital do Estado de México. Nela distingue-se o Portal Madero e a Catedral, todos dois do século XIX, o novo Cosmovitral e Jardim Botânico, um encantador lugar de plantas e flores no que foi o antigo mercado, o Templo do Carmen, do século XVIII, o Templo da Santa Veracruz, século XVI, de fachada neoclássica e o Centro Cultural Mexiquense, 8 km ao oeste do centro da cidade e que acolhe o Museu de Culturas Populares, o Museu de Antropologia e História e o Museu de Arte Moderna.
Para os que gostam da natureza o Estado de México oferece, entre outros atrativos, o Nevado de Toluca (Xinantécatl), um vulcão com 4.558 metros de altura situado a 22 quilômeros da capital. E para os amantes da arqueologia, nada melhor que ir para a Calixtlahuaca, o assentamento Matlazinca mais importante do estado, onde destaca-se Teocalli (Casa de Deus), de planta circular e quatro edificações sobrepostas em distintas épocas, dedicado a Ehécatl "deus do vento". Perto, nos bosques de oyameles, produz –se o maravilhoso fenômeno da migração anual da borboleta monarca, que pode-se contemplar dento de circuitos, severamente vigiados pelos guardas rurais, encarregados de fazerem respeitar o chamado "Santuário da Mariposa" (cfr. O apartado dedicado a Michoacao).

MORELOS

O Estado de Morelos caracteriza –se por ser um estado pequeno, por acolher bom número de mosteiros do século XVI e por alojar balneários emblemáticos como Oaxtepec.

Tepoztlán

A 80 quilômetros da Cidade do México, levanta-se Tepoztlán (Lugar do Cobre), em um verde vale rodeado de incríveis formações de montanhas. Foi aqui o lugar onde apareceu Quetzacóatl, o místico deus dos Aztecas. Provavelmente por isto, Tepoztlán converteu-se nos últimos tempos, em um lugar de encontro de intelectuais, artistas e boêmios. É aconselhável visitar o Ex-Convento Dominicano da Natividad, do ano 1506, de fachada plateresca, o Museu Arqueológico Carlos Pellicer, com interessantes peças pre-colombianas e a Pirâmide de Tepozteco, no alto de uma pequena montanha.

Cuernavaca

Para o sul da República. Em direção a Acapulco, encontra-se Cuernavaca, a cidade da eterna primavera. Trata-se de uma preciosa povoação onde o lazer e os passeios, visitando os monumentos coloniais, é a melhor atividade. Distinguem-se o Palácio de Cortés e o Museu de Cuauhnáhuac, com murais orientais e, porque nela pode –se apreciar as diversas etapas de sua construção desde a ano 1526 (Capela de São José, Templo da Asunción de María e Templo da Terceira Ordem de São Francisco), o Museu Robert Brady, com mostras de artistas contemporâneos, o Museu Herbolário, na antiga casa construída pelo Imperador Maximiliano, chamada também "La Casa do Olvido", o Palácio Municipal, do século XIX e o Salto de São Antón, uma cascata de 40 m de queda livre.

Taxco

Continuando pela estrada principal, mais para o sul, encontra-se Taxco, a capital da prata. A pequena cidade estende-se pelas ladeiras das montanhas e minas. Aqui moran alguns dos melhores oríveres do mundo. Distinguem-se a Igreja de Santa Prisca, a peça mestra da arquitetura barroca, com impressionantes torres e uma inesquecível fachada churrigueresca, a Casa Humboldt que acolhe o Museu de Arte Virreinal, o Museu da Platería, onde podem-se ver os melhores trabalhos em prata, suas numerosas lojas de ourivesaria, as ruas empedradas e o pitoresco ambiente.

PUEBLA

Para definir o Estado de Puebla precisa-se dizer que é uma região de vulcões, vales, povoados típicos e, provavelmente, o lugar com alguns dos trabalhos mais importantes de arte colonial no México.

Puebla dos Angeles

Para o sul da Cidade de México, na direção à Veracruz, liga-se Puebla, "a cidade dos azulejos". Conta com perto de um milhão e meio de habitantes e entre os seus atrativos destaca-se a Capela do Rosário, recoberta de ouro, e lugar onde destaca-se toda a fantasia dos mestres barrocos; a Catedral, do século XVI com fachada estilo herreriano, a Biblioteca Palafoxiana no Antigo Palácio do Arzobispado, o Museu Amparo com uma extraordinária coleção de arte pré-hispãnico e colonial, a Casa das Artesãos no Ex-Convento de Santa Rosa, o Museu Bello e González com preciosa fachada, o Museu Regional do Estado na antiga Casa de Alfeíque de estilo barroco e o Teatro Principal, considerado como o mais antigo de América, para citar algumas construções emblemáticas.
Não deixe de visitar, pelar redondezas, os formosos conventos levantados ao pé do vulcão Popocatépetl, com preciosos pátios interiores de arcos decorados e fontes de pedra, formando um agradável conjunto; Huejotzingo, lugar onde elabora-se sidra e com o belo Mosteiro de São Miguel do século XVI; e Africam Safari, zoológico com animais em liberdade.

TLASXCALA

Tlaxcala é o menor estado da República Mexicana. São seus principais atrativos dois lugares, Tlaxcala e Cacaxtla.

Tlaxcala

A capital do estado é uma pacífica vila colonial. Ao redor das duas praças principais localizam-se seus atrativos, como o Palácio de Governo com belos murais do artista local Hernández, o Ex-Convento de São Francisco, um dos primeiros mosteiros do país, o Santuário da Virgem de Ocotlán, que além da fachada churrigueresca, é um dos centros de peregrinação mais importantes do México, e o Museu de Artes e Tradições Populares com o melhor dos trabalhos regionais.

Cacaxtla

A 20 quilômetros a sudeste de Tlaxcala localiza-se a Zona Arqueológica de Cacaxtla, antiga capital dos olmecas-xicalancas, atingindo seu máximo desenvolvimento entre 650 e 900 dC. Foi abandonada para o ano 1.000 da nossa era.
As ruínas de Cacaxtla escondem os mais belos afrescos de todo o país. As pinturas murais conservam seu colorido e força, só precisa chegar perto do Mural da Batalla para descobrir toda a magia das ruínas. Este mural, realizado entre os anos 650 e 700 dC. representa a luta entre dois grupos: os vencidos levam adornos de cabeça feitos com ricas penas de aves, jóias e jade e encontram-se feridos, enquanto que os vencedores, a maior parte com couros de onça, atacam os inimigos com lanças, facas de obsidiana (pedra vulcânica) e lança-dardos. Para protegê-lo, foi construído um teto metálico que constitui uma das maiores superfícies cobertas do mundo.

HIDALGO

Ao norte da Cidade de México, pelo caminho que conduz a Tepoztlán (Morelos), vale a pena visitar as Ruinas de Tula, antigo assentamento fundado pelos Chichimecas. Destacam-se os "Atlantes", sólidas colunas de quase cinco metros que representam ferozes guerreiros (ver o apartado de Lugares Arqueológicos).

Pachuca

A "bela arejada" capital do Estado de Fidalgo é uma modesta cidade com população aproximada de 30.000 habitantes. Aqui tem o Museu Nacional de Fotografía, com um arquivo de mais de um milhão y meio de imagens, a Igreja da Assunção de século XVII e o Centro Cultural Hidalgo, no antigo Mosteiro de São Francisco (compreende dois museus, um teatro, galeria de arte e uma biblioteca).

GUERRERO

O Estado de Guerrero abrange uma agreste zona montanhosa (como querendo proteger as belas praias do Pacífico), dois destinos turísticos muito solicitados e, bom número de pequenos povoados costeiros e de montanha. A capital, Chilpancingo, acolheu no início do século XIX o célebre Congreso de Chilpancingo, onde realizou-se a Declaração da Independência.

Acapulco

Acapulco, nas costas do Pacífico, é um dos destinos mais explorados do México. A imagem da Quebrada, onde os cravadistas lançam-se ao mar desde alturas de vertigem, tem dado a volta ao mundo. Acapulco é sinõnimo de lojas,. bares, restaurantes, discotecas e praias como a do Revolcadero, estenso arenal com uma lagoa o a do Pie da Cuesta, lugar romântico, cujas palmeiras servem de marco a um dos entardeceres mais belos do país. Não é a toa que Acapulco é o destino turístico mais antigo do México.
Na zona centro e do velho Acapulco destacam o Zócalo, a Igreja de Nossa Senhora da Solidão, com duas preciosas torres cobertas de azulejos amarelos e azuis, o Forte de São Diego, reconstruído no séculpo XVIII e com fascinante museu no interior, o Mercado Municipal, o maior que pode-se ver em qualquer destino de praia, o Mágico Mundo Marino, onde realizam-se exibições marinhas sob teto e as Praias de Caleta e Caletilla. O coração da zona hoteleira é a Avenida Miguel Alemán, conhecida popularmente como "la costera", onde encontra-se o Parque Papagaio, o Centro Cultural Guerrero, provido de um moderno museu e, o Centro Internacional Acapulco, sede de importantes convenções como a do Tianguis Turístico Annual. Em La Costera concentra-se toda a vida da preciosa baia.
A sudeste de Acapulco, entre o aeroporto e a baia encontra-se Porto Marquês, tranquila bahia que acolhe o luxuoso complexo turístico Punta Diamante e Praia Revolcadero, uma larga faixa de areia branca, rodeada de palmeiras. É o melhor lugar para os surfistas e, para quem gosta do golfe. Não deixe de visitar o Complexo Vidafel, que conta com canais. piscinas e preciosos motivos decorativos de inflluência maia.

Ixtapa-Zihuatanejo

Ao norte destas costas encontra-se Ixtapa, o centro turístico mais moderno do ocidente mexicano, em claro contraste com Zihuatanejo, povoado que conserva o jeito tradicional e com perto de 60.000 habitantes. Nos tempos pré-colombianos constituiu um santuário sagrado para a nobreza indígena do México e supõe-se que a zona foi na época uma sociedade matriarcal, já que o nome significa: "lugar de mulheres". Distingue-se, além do ambiente pacífico, o Museu Arqueológico da Costa Grande de Zihuantanejo, que exibe peças de cerâmica e outros objetos encontrados na zona. Desde aqui pode-se viajar de lancha à Praia Las Gatas, lugar em que o "snorkeling" é a atividade mais praticada e, a Ilha Ixtapa, refúgio para a fauna selvagem onde habita tatus, mapaches, veados, iguanos e numerosas espécies de aves próprias da região. A melhor praia da ilha é Praia Coral.
Ao sul, a 20 quilômetros de Zihuatanejo, encontra-se Praia Branca, com enorme lagoa excelente para a observação das aves. As léndas de piratas e tesouros, faladas no povoado de pescadores, não desmerece as encantadoras praias de Barra de Potosí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário